Atalhos de Campo


15.7.17

in memoriam

A baixa e arenosa praia e o pinheiro anão,
a baía e a longa linha do horizonte.
Que longe estou de casa!
O sal e o odor de sal do ar do oceano
e as redondas pedras polidas pela maré.
Quando chegará o barco?
Os vestígios queimados, quebrados, carbonizados,
e a profunda marca deixada pela roda.
Por que é tão velho o mundo?
As ondas encapeladas e o céu imenso e cinza
sulcado pelas lentas gaivotas e pelos corvos.
Onde estão todos os mortos?
O delicado salgueiro dobrado sobre o lamaçal,
o grande casco apodrecido e os flutuantes troncos.
A vida traz pena!
E entre pinheiros escuros e pela margem lisa
o vento fustigando. O vento sempre o vento!
Que será de nós?

George Santayana / Cape Cod