Atalhos de Campo


11.6.17

o espremedor

Agora que Portugal já não está amordaçado
agora que acabaram os dias da má raça
apanho três pequenas laranjas
das que sobraram na laranjeira
depois de vir um homem com um grande saco 
arrancá-las da árvore à força.
Corto-as ao meio com a faca do pão
e espremo-as 
entre os dedos, para um copo.
E bebo o sumo devagar,
a pensar que foi o melhor sumo que bebi
e que tenho de comprar um espremedor.