Atalhos de Campo


23.5.17

precisão

O que esperam de nós, quando nos solicitam uma eutanásia, é que ponhamos fim a um sofrimento bilateral sem causar mais dor, - vinha eu a pensar no caminho de volta, entre as curvas e as contracurvas do sol, sentindo-me extremamente tranquila por tê-lo conseguido. Ao lado, a mala dos domicílios oscilava com os movimentos do carro, por causa da estrada em muito mau estado. No fim tinha pedido para lavar as mãos, - não preciso de ir à casa de banho - frisei, supondo que poderia estar tão pouco limpa como o resto da casa. Num gesto preciso e aliviado, o homem indicou-me uma torneira com um regador por baixo. Abri-a e deixei o sangue do cão misturar-se com a água. É provável que ainda lá esteja. 

Mesmo longe da vivenda, persistia em mim o odor forte e adocicado do ambiente, apesar dos vidros abertos deixarem circular o ar por entre as janelas. O homem desculpara-se pelo abandono do jardim, outrora ao cuidado da mulher, já falecida. A casa não estava desarrumada, mas inocentemente suja. Tinha arrastado o Pastor alemão para o alpendre. Sugeri-lhe que tentássemos que o cão fosse pelo seu pé até à garagem, ele ajudando com a coleira, eu com uma toalha colocada adiante das patas traseiras. Enquanto tosquiava um trilho na pele ao longo da veia cefálica, ele contava que tinha vivido na Tanzânia, junto à fronteira com o Ruanda. Lembrei-me imediatamente de Dian Fossey, mas não comentei a razão desse meu pensamento. Na preparação do pentobarbital ele tentara voltar para Inglaterra e não se adaptara, mas fitara-me com uns olhos muito azuis, isto é mais parecido com África, bem, não é bem, mas é mais. Concordei, é mais, ao exemplificar como se consegue um bom garrote, lembrando-me dos diques no rio Incomati. 

A seguir, como quem faz um desenho preciso, mergulhei a ponta da lapiseira num rio subterrâneo, e enrosquei firmemente a seringa. Os passarinhos continuaram a cantar como se nada tivesse acontecido, porque não sabiam da minha alegre determinação.