Atalhos de Campo


4.4.17

dias de guerra

vi hoje a espantosa imagem de uma mulher velha e tisnada pelo sol,
de lenço na cabeça, saia comprida e avental, a transportar lentamente, 
estrada fora, uma bilha de gás num carro de bebé 

8 comentários:

  1. Honoré Daumier não pintaria os dias com este realismo.

    Bom dia, Teresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim fez-me lembrar uma pintura de Malhoa, ou um Sorolla, substituindo o carro de mão e o feno por particularidades do século XXI.

      Bom dia, JM.

      Eliminar
  2. Bom dia, pois...viu a realidade, são as vitimas do poder do negocio das armas, os poderosos que em grandes audiências televisivas lamentam e choram lágrimas de crocodilo pelas vitimas, tanto cinismo deste poder económico que manda no poder politico, mais não digo, para não me levar a mal.
    Gostei de conhecer esta bela pagina,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A imagem era pungente. Sim, há dias de guerra: para alguns, todos os dias.
      Obrigada, AG

      Eliminar