Atalhos de Campo


1.1.17

passagem para o dia

Oscar Niemyer.Curitiba


























20 comentários:

  1. Que seja o primeiro de muitos com muita luz, alegria, ternura, saúde e paz.

    Beijos grandes, Teresa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom começo, Maria. Que assim seja e que aí te encontre muitas vezes este ano.

      Beijos grandes, Maria Ternura. :)

      Eliminar
  2. Excelente primeiro dia de 2017. Votos de mais 364 dias em alta. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e pelo menos mais 51 belos passeios de domingo :)

      Excelente ano, luisa.

      Eliminar
  3. "O último dia do ano
    não é o último dia do tempo.
    Outros dias virão
    e novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.
    Beijarás bocas, rasgarás papéis,
    farás viagens e tantas celebrações
    de aniversário, formatura, promoção, glória, doce
    [morte com sinfonia e coral,
    que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor,
    os irreparáveis uivos
    do lobo, na solidão.

    O último dia do tempo
    não é o último dia de tudo.
    Fica sempre uma franja de vida
    onde se sentam dois homens.
    Um homem e seu contrário,
    uma mulher e seu pé,
    um corpo e sua memória,
    um olho e seu brilho,
    uma voz e seu eco,
    e quem sabe até se Deus...

    Recebe com simplicidade este presente do acaso.
    Mereceste viver mais um ano.
    Desejarias viver sempre e esgotar a borra dos séculos.
    Teu pai morreu, teu avô também.
    Em ti mesmo muita coisa já expirou, outras espreitam a morte,
    mas estás vivo. Ainda uma vez estás vivo.
    e de copo na mão
    esperas amanhecer.

    O recurso de se embriagar.
    O recurso da dança e do grito,
    o recurso da bola colorida,
    o recurso de Kant e da poesia,
    todos eles... e nenhum resolve.
    Surge a manhã de um novo ano.

    As coisas estão limpas, ordenadas.
    O corpo gasto renova-se em espuma.
    Todos os sentidos alerta funcionam.
    A boca está comendo vida.
    A boca está entupida de vida.
    A vida escorre da boca,
    lambuza as mãos, a calçada.
    A vida é gorda, oleosa, mortal, sub-reptícia."

    Carlos Drummond de Andrade/Passagem do ano

    Querida Teresa, que 2017 seja um bom ano, para ti e para os teus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico sempre sem saber o que fazer no último dia do ano
      troco as passas e os passos
      faço festas ao cão
      procuro casa e emprego
      quase não como nem bebo.
      Se o meu pai fosse vivo
      a minha mãe faria sessenta anos de casada
      e se eu não fosse divorciada
      com sorte faria trinta e seis
      de felicidade conjugal
      agora procuro casa com quintal
      e um sítio sossegado
      um jardim precisa de ser amado
      e eu nunca gostei de papéis.

      Querida Miss Smile, que o teu 2017 seja inspirado e feliz.

      Eliminar
  4. a fotografia
    é um tempo morto
    fictício retorno à simetria
    secreto desejo do poema
    censura impossível
    do poeta


    Ana Cristina Cesar

    Um ano de dois mil e dezassete pleno de felicidade, cara Teresa (e de poemas; e de fotos; e de caminhos moldados em atalhos abertos para o mundo).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "para além da curva da estrada", nem sempre a morte
      mas a vida
      uma avenida de luz
      de pura arquitectura

      Gosto dos anos comuns. Confio em 2017.
      Que ele seja também um bom ano para si, caro Xilre.

      Eliminar
  5. que as curvas do teu ano novo, sejam mais coloridas e frias do que esta.
    bom ano, Teresa, tão bom teres voltado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. voltei a mim, acho, depois de uma longa ausência. :)

      Eliminar
  6. *menos frias queria eu dizer, e não sei se disse :)
    tem um bom serão, Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. claro que disseste, e rectas, e atalhos, também. :)

      um bom serão para ti, ana.

      Eliminar
  7. (...)
    "Há uma luz algures.
    Pode não ser muita luz mas
    vence a escuridão.
    Está atento.
    Os deuses oferecer-te-ão hipóteses.
    Conhece-as.
    Agarra-as."
    (...)

    Bom ano, Teresa.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em português ainda fica mais bonito.
      Obrigada.

      (...)
      "Não consegues vencer a morte, mas
      às vezes,
      consegues vencer a morte em vida.
      E quanto mais aprenderes a fazê-lo
      mais luz haverá."
      (...)

      Bom ano, JM.

      Eliminar
  8. agora que já entrou, esperemos que se revele um ano tranquilo.
    feliz 2017, Teres.
    Beijinho,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É. Que não se ponha com agitações desnecessárias, e que haja belíssimos desabafos. :)

      Um beijinho, Mia.

      Eliminar