Atalhos de Campo


1.11.16

pão sem deus

Na esplanada junto à igreja, uma pequena pomba, vestida de cinzento banal e com um defeito numa pata, encontrou, sob uma das cadeiras, um pedaço de pão. Feliz com a descoberta, atirou-o ao ar depois da primeira bicada, tentando desfazê-lo para melhor o comer, e logo perdeu o lugar, pois um macho garboso, de penas claras, ao avistá-lo no zénite, imediatamente lho roubou. De peito feito, a arrolhar, começou a chamar o seu séquito, enquanto enxotava a pomba manca e a perseguia, à bicada. Surgiu então um trio esvoaçante de belas e jovens columbinas a atravessar o sol, que tombava já sobre os mármores imponentes da igreja, entre o qual ele passou a rodopiar, oferecendo pão a cada uma, alimentando-lhes a formosura. Mas por vezes, perdido em meneios de arlequim, errava a pontaria, e o pão disparava na direcção da primeira que o recuperara, como se de um jogo do ringue se tratasse. Mata, mata, atiçavam em gritinhos as outras, e ele investia sem convicção, mal disfarçando a indiferença. Nisto, levantou-se de uma das mesas uma mulher de nariz adunco como um bico curvo, seca como uma côdea velha, séria como uma pedra, e, perante a minha perplexidade, espezinhou com força o bocado que restava. E fê-lo uma e outra vez, até lhe saltarem migalhas da face amarrotada contra o passeio sujo, como se estivesse a apagar uma beata, pondo fim ao jogo. A primeira pomba voltou então, a coxear, e, confundindo-se com a calçada cinzenta, começou a comê-las, com avidez envergonhada.   

12 comentários:

  1. Sou pelos desfavorecidos, uma pomba manca também tm os seus direitos :) Bom feriado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era manca, mas voava como as outras. :)
      Bom feriado também, GM.

      Eliminar
  2. Tenho para mim que a mulher era uma pomba encantada, condenada por algum feitiço a viver num corpo humano.












    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou antes, uma pomba embruxada...
      Parecia mesmo uma bruxa apeada, ou seja, sem vassoura. :)

      Eliminar
    2. Ou isso, então... :)
      Mas eu, quando li, fiquei com a sensação que a mulher tinha tomado o partido da pomba manca e que o seu gesto teria sido contra os outros pombos que não a deixavam comer. Afinal a pomba que coxeava acabou comendo as migalhas.

      Eliminar
    3. Ela não a conseguia ver do sítio onde estava, e tinha acabado de chegar... Quando a vi levantar-se também pensei isso, que estivesse a dividir o pão, desfazendo-o com o pé, mas a cara dela e a raiva com que o fez não deixava margem para duvidas... embora o resultado tivesse sido o melhor possível. :)

      Obrigada, luisa.

      Eliminar
  3. eu ficaria zangada. pegaria em pão, faria pedacinhos e atiraria às pombas :)
    há pessoas mesmo peçonhentas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei chocada por todas as razões, ana. Que gesto tão feio. Mas não conseguiu ter sucesso. Passado um bocadinho já andava (só a côdea) a voar pelo ar, porque o resto fora comido.:) Foi o que me apeteceu fazer, mas depois pensei que ainda havia ali discussão ou chatices com o empregado, que me pareceu ser boa pessoa. Preferi rir-me do seu ridículo.

      Eliminar