Atalhos de Campo


2.11.16

à noite

As osgas têm um eu? As plantas têm um eu apesar de não terem cérebro? 
E as pedras? O eu, um eu, o meu eu precisa de luz e de escuridão. 

Adília Lopes/ Poesia Reunida

2 comentários: