Atalhos de Campo


24.11.16

a árvore no chão


4 comentários:

  1. Querida Teresamiga

    A VELHA E O CÃO
    Uma pausa na Saga da Alzira porque acabo de publicar um post diferente – sem ironia, sem galhofa, a atirar para o drama. Por isso, gostaria dos comentários naturalmente também diferentes. Muito obrigado. Como habitualmente a publicação é anunciada blogue a blogue; e o pedido de divulgação, também se agradece.
    Qjs e/ou abçs Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  2. "Cada árvore é um ser para ser em nós
    Para ver uma árvore não basta vê-la
    A árvore é uma lenta reverência
    uma presença reminiscente
    uma habitação perdida
    e encontrada
    À sombra de uma árvore
    o tempo já não é o tempo
    mas a magia de um instante que começa sem fim
    a árvore apazigua-nos com a sua atmosfera de folhas
    e de sombras interiores
    nós habitamos a árvore com a nossa respiração
    com a da árvore
    com a árvore nós partilhamos o mundo com os deuses."

    António Ramos Rosa / Cada árvore é um ser para ser em nós

    E esta árvores veio à terra partilhar o mundo connosco?

    Um beijinho, querida Teresa (miss you)

    ResponderEliminar
  3. Tão bonito. Um verdadeiro convite a um passeio, mesmo com falsa sombra, sem sombra de dúvidas,

    Abriste alas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar