Atalhos de Campo


11.10.16

autógrafo para uma anónima

Tenho algures uma fotografia autografada de Robert de Niro, que me trouxeram certa vez, por graça, do Festival de Cannes. Julgava que a tinha perdido, mas inesperadamente encontrei-a no meio de uma série a preto e branco, quando que ele era ainda novo. Voltei a guardá-la no meio das outras, com um sorriso de contentamento, depois de fixar, uma vez mais, a marcante assinatura a negro, que eu já conhecia de cor, letra firme, bastante ampla no início e a terminar num rabisco. E guardei-a tão bem que agora não a encontro. Vi quase todos os filmes com Robert de Niro. Sempre o achei um actor extraordinário, quase sempre em papéis violentos, quase sempre do lado oposto ao dos bons. Trump é da mesma geração que de Niro, e é tão duvidoso como alguns dos personagens que ele representou: também promete murros, embora seja aparentemente cobarde, porque balofo, esquivo e cínico; arrogante, misógino e xenófobo, porque atrás de um microfone ou nos bastidores; um velho, ridiculamente louro, rei de uma torre na 5ª Avenida onde vive numa penthouse, e, por ironia, um forte candidato a presidente dos Estados Unidos, e isto, infelizmente, sem ser ficção. De Niro ataca-o violentamente e insulta-o, com a mesma firmeza de que me lembro na sua caligrafia. Suponho que sabe, por dentro, o que ali está, mas sobretudo, e que é indesculpável, o que ele reconhece ser uma fraude. E pela simples razão, mais que plausível, de ter feito sempre bem o trabalho de casa. 

10 comentários:

  1. Robert de Niro, a par com Meryl Streep, são os melhores, sem hipótese de sucessão enquanto eu for viva.
    Ele é absolutamente extraordinário. Que tesouro, essa fotografia autografada.
    (O Trump mais não é senão a América despida da sua máscara de hipocrisia.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, são os dois fabulosos e versáteis nos papéis, e então quando actuam juntos, como em O Caçador, meu Deus. :)
      Até tenho medo de me pôr a tentar encontrar a fotografia (ainda desmancho a casa...)

      Trump, um redneck endomingado.

      Eliminar
  2. Não sei se enquadre a situação no " Senhor estagiário" , se nos "Intocaveis" ou se no "Cabo do medo".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ou no Casino, em Era uma vez na América, ou n'A Missão, só para fazer mais um triângulo... :)

      Eliminar
  3. Triângulo esse que é também isósceles. Dois lados congruentes - Ennio Morricone na banda sonora. :)

    Bom dia , Teresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e o outro lado, o lado diferente, com absoluto critério na escolha. :)

      Bom dia, JM.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. em Despertares, um papel soberbo, um filme do outro mundo...

      Eliminar
  5. Do primeiro não perdi um filme sequer, já do segundo não quero nem ouvi-lo falar ou sequer vê-lo, causa-me urticária :)

    ResponderEliminar