Atalhos de Campo


29.10.16

aniversário com o google # repost 22

Impossível não acreditar, se o Google me deu ontem os parabéns de manhã, mal abri o computador. O dia foi passando, e de facto ficou provado que fazia anos. Começaram a chover telefonemas, mensagens, dois telefones a tocar ao mesmo tempo,( há anos em que não compreendes, de facto existes). Mas a certa altura o telemóvel tocou, eu não pude atender, (porque falava no outro telefone, o fixo), e insistiu mais que uma vez. Depois fui eu que liguei para aquele número (para dar os parabéns a mim própria, como digo por graça). Era um senhor, meu ex-cliente, já com muita idade, que me disse que ficava com pena se não tivesse conseguido falar comigo ontem, porque nunca se esquecia do dia do meu aniversário; e depois pediu se me podia telefonar de vez em quando. Eu lembrei-me que ele também tinha feito anos, aproveitei para lhe dar os parabéns, para lhe perguntar se estava bem, ao que me respondeu que sim, mas que agora dormia cada vez pior, que acordava muitas vezes durante a noite e, preocupado, ia verificar se a mulher respirava.

Publicado a 28/10/2014

20 comentários:

  1. Oh... querida Teresa, muitos parabéns!
    Pelo aniversário e por toda essa tua beleza que deitas ao mundo.
    😃
    Bom fim de semana e um abraço dos piores, mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão estranho, Susana, não tenho essa noção; acho sempre que tudo tem um lado sombrio, retorcido, triste... ainda assim belo, tens razão. :)

      Bom fim-de-semana, querida Susana, com um abraço [pavoroso, mas lindo] para ti.

      Eliminar
  2. Parabéns e muitas felicidades, Teresa.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. onde está o bolo?
    :) parabéns, atrasados, como quase sempre... espero que o dia tenha sido diferente, feliz, longe do tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pode ser cheesecake?
      :)
      muito obrigada, querido Manel. Gosto sempre do dia dos meus anos, já do anos...
      Um beijo para ti.

      Eliminar
  4. atrasada como sempre, deixo um abraço forte. a Teresa faz parte das minhas bloggers amadas.
    muita felicidade e saúde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não está nada atrasada... eu é que estou, já tenho dois dias!
      amor com amor se paga: um beijo muito feliz por si, querida flor.

      Eliminar
  5. parabéns, Teresa! muitos mesmo. obrigada por me mostrares o mundo pelos teus olhos, pelo teu coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. querida ana, o "material" começa a ficar um bocado usado: haverá meias-solas para o coração e cotoveleiras para os olhos? Eu é que agradeço muito as tuas marés [admiráveis].

      Uma boa noite para ti.

      Eliminar
  6. Parabéns! (sorry pelo atraso)
    fiquei a pensar um bocadinho nesse senhor.
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele continua a telefonar-me, Gábi, e a mulher continua a respirar ao seu lado. Seria um bom presente para mim que assim continuasse por mais este ano.
      Muito obrigada e um beijinho para ti (não dei conta de nenhum atraso).

      Eliminar
  7. Pois existes e existes mesmo. Tal como te disse, eu só tive que ir à procura de uma pista segura e encontrei. O teu delicioso post de há um ano, "A Primeira partida" elucidou-me totalmente. Eu ainda não o tinha visualizado antes. Está tão delicado. Escreveste-o como se estivesses a tocar piano. Não vou resistir a comentá-lo num dos meus "Pontinhos de Folga", até porque conheci a Ana, exactamente como a pincelaste. Parecia uma personagem oriunda de um livro de contos...

    É caso para dizer que contigo, a prosa, não é voo rasante de perdiz não. (Frase adaptada).
    E com este piropo literário me despeço.

    Beijinhos também para a Ana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Madalena, já tinha saudades das nossas conversas... e este foi um bom motivo para isso.
      Há textos que saem assim porque a musa é maravilhosa. Outros são esculturas incompletas, mil vezes trabalhadas na mais dura pedra (mais vale abandoná-los à erosão do tempo).

      Adorei o teu presente/presença: as árvores, as raízes, os arcos ogivais, o piano, as palavras.
      Vou dizer à Ana para vir aqui "ver-te".
      Um grande beijinho para ti.

      Eliminar
  8. Sempre amabilíssima. Obrigada. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei de saber de ti, Madalena. Escrevo-te um destes dias, mal tenha um bocadinho mais de tempo.

      Um beijinho.

      Eliminar