Atalhos de Campo


16.9.16

(Pç.) da Paz Celestial

Lembro-me perfeitamente de o que levou, na minha primeira casa, a que deixássemos de ver televisão às refeições. O meu filho era pequeno e passaram imagens de um homem ajoelhado a ser insistentemente agredido pela polícia com um martelo, enquanto jantávamos a assistir às notícias. Vários anos mais tarde, já numa outra casa, perguntaram-me à saída da porta se estava interessada na televisão por cabo. Respondi que não tinha televisão. 

6 comentários:

  1. e sem querer ironizar, este post fez-me lembrar uma tirada da "Mafalda" de Quino, quando anunciou na escola que não tinha televisão: seres de outro mundo.
    é um descanso, Teresa. eu tenho -cabo- mas cada vez, vejo menos, ou quase nada.
    Bom fim de semana
    Um beijinho,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mia, essa foi uma fase. Depois achei que estava a ser egoísta e comprei uma (mais para o meu filho do que para mim). Eu praticamente não vejo televisão, sou mesmo um "ser de outro mundo"; ou parece que afinal "somos". :)
      Um beijinho, Mia, e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  2. Para mim a tv serve como barulho de fundo enquanto faço outras coisas, a maioria dos programas causa-me arrepios :)

    ResponderEliminar
  3. também nunca ligo a tv às refeições.
    esta é uma das coisas (muito) boas que os meus pais me ensinaram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há hábitos que vêm de trás, mas há sempre boas razões para os deixarmos de ter.
      Em casa dos meus pais havia uma sala onde se via televisão, que não era onde tomávamos as refeições. As casas maiores davam para poder haver essa separação física da televisão e da tentação de a ligar.

      Eliminar