Atalhos de Campo


26.7.16

madrigal



Tu já tinhas um nome, e eu não sei
se eras fonte ou brisa ou mar ou flor.
Nos meus versos chamar-te-ei amor.

Eugénio de Andrade/ Madrigal

2 comentários:

  1. Eugénio, sempre!

    Uma semana inspirada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Somos folhas breves onde dormem
      aves de sombra e solidão.
      Somos só folhas e o seu rumor.
      Inseguros, incapazes de ser flor,
      até a brisa nos perturba e faz tremer.
      Por isso a cada gesto que fazemos
      cada ave se transforma noutro ser."

      Eugénio.

      Obrigada, AC :)

      Eliminar