Atalhos de Campo


25.7.16

como deixar de ser "o sexo fraco"

«Observai que a mulher se de alguma coisa se queixa, não é de ser adorada: - é, pelo contrário, de deixar de o ser. Se eu fosse mulher, acima de tudo exigiria que ninguém me fizesse a corte, dispensaria muito bem os galanteios; contentar-me-ia com pertencer ao sexo fraco, aceitaria a verdade da minha situação, e teria o brio de repelir as mentiras dos homens. A mulher não pensa assim, pouco se importa com a verdade.»

Kierkegaard/ O Banquete

Sem comentários:

Enviar um comentário