Atalhos de Campo


19.6.16

isto dos blogues:

Gente que sofre, em directo.

12 comentários:

  1. Respostas
    1. a mais eficaz parece-me que é colocar o melhor sorriso numa selfie e aderir sem demora ao facebook; a partir daí tudo será radioso (eles tratam das legendas) :)

      Eliminar
    2. tenho um face, mas ele nã me deixam colocar o meu nome... nem tentei o meu sorriso!
      na realidade, aquilo de pouco serve...

      Eliminar
    3. que estranho, deveria ser bomtempo, como o joão domingos?

      o blogue está no facebook, mas eu não, e também acho que nã serve para nada...

      Eliminar
  2. Mas também se mostra alegria...e mais importante que tudo, contam-se histórias e é com isso que também nos enriquecemos.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo isso é inteiramente verdade, mas sofrer a sério, de alma e coração, com coragem e ao vivo, só nos blogues.

      Eliminar
  3. Temos de sofrer para que, quem nos lê, possa ter prazer :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez não seja para que o leitor tenha prazer com o sofrimento de quem escreve, mas sim porque ele se revê naquilo que está escrito, e isso pode não lhe dar prazer; o que lhe dá prazer, e falo por mim como leitora, é a forma como está escrito. :)

      Eliminar
  4. Há muita gente que cria um blog precisamente para deitar para fora o que lhe vai na alma sem ter de o fazer a pessoas conhecidas que vão comentar e julgar. Não sei, mas parece-me que muitas dessas pessoas, se as conhecessemos mostrariam a maior das felicidades na vida real :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Interessante ponto de vista, e muito verdadeiro. Percebo agora melhor os escritores que muitas vezes e para alguns livros, optam por pseudónimo. Se compararmos com o facebook, a grande diferença é que o nome real e um rosto vão logo catapultar tudo para a maior hipocrisia. :)

      Eliminar