Atalhos de Campo


13.6.16

colheitas

«O dia ondula amarelo com todas as suas colheitas.» Uma frase de Woolf, em As Ondas. Esta frase deixa-me estarrecido, em parte porque não consigo explicar porque é que me afecta tanto. Consigo ver, e ouvir, a sua beleza, a sua estranheza. A sua música é simples. As suas palavras são simples. Até o seu significado é simples: Woolf descreve o Sol a nascer e a preencher o dia com o seu fogo amarelo. A frase significa algo como: é este o aspecto de um milheiral num dia de Verão, quando tudo arde com a luz do Sol - um semáforo amarelo, um mar de cor em movimento. Sabemos exacta e instantaneamente o que Woolf quer dizer, e pensamos: não o podia ter dito melhor.

James Wood/ a mecânica da ficção

2 comentários: