Atalhos de Campo


15.5.16

as rosas também morrem





































































12 comentários:

  1. a beleza é efémera (mas cheira tão bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o perfume felizmente não é efémero, costuma voltar, sem mais nem porquê :)

      Eliminar
  2. eu guardo umas tantas, secas, que ainda me são importantes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho umas pétalas com mais de trinta anos, guardadas num frasco...

      Eliminar
  3. Tudo o que vive acaba por morrer... Também guardo umas quantas pétalas, secas, antigas, outras nem tanto, mas guardo. São pedaços de vida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho o hábito deixar secar muitas e de colocá-las em taças, de um ano para o outro. Fica bonito.
      Depois há aquelas especiais, que continuam vivas enquanto vivermos. :)

      Eliminar
  4. Ninguém diria, aqui continuam lindas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho, Ava, uma rosa linda é sempre linda. :)

      Eliminar
  5. Personificando, há rosas eternas, cujo perfume é património da humanidade.

    Rosa da Bulgária:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fragrâncias...

      "Essencial Oils- are wrung -
      The Attar from the Rose
      Be not expressed by Suns- alone -
      It is the gift of Screws-

      The General Rose- decay -
      But this - in Lady's Drawer
      Make Summer- When the lady lie
      In Ceaseless Rosemary -"

      Emily Dickinson

      Rosa Damascena :)

      Eliminar
  6. ...e Rosa Damasceno, uma actriz de teatro muito querida do público. Consta que foi amante de D. Luís, tendo tido um filho dele. Deu o nome ao cine-teatro da cidade, agora em ruínas.:)

    ResponderEliminar