Atalhos de Campo


14.5.16

castração com música . His master's voice* # lembrete um

Nos últimos anos, durante a Primavera e o Verão, quando saía da clínica ainda com luz do sol e as pombas voavam sobre o olhar até pousarem em vielas inclinadas, onde a roupa já seca de um dia perfumava o caminho, a voz da Teresa escapava-se pela janela entreaberta do entardecer e pela porta, deixada assim de propósito, encostada, enquanto ensaiava. Permanecia ali à escuta, fingindo-me distraída ou figurante esquecida intencionalmente por Wim Wenders do lado de fora, para poder ficar a assistir à história de Lisboa. Lembro-me de entregar o Zorro, já castrado, num fim de manhã de véspera de Natal, e de me esquecer de dizer à Teresa que levara de propósito um CD, para que ele acordasse ao som da sua voz.   

6 comentários:

  1. Encantador.
    É tão bom vir aqui, querida Teresa.
    Saio a sorrir.
    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes fazemos um bocadinho, ou secretamente muito, para que o mundo seja encantador.
      Tem um óptimo Domingo, querida Susana.
      -este é só para ti :))

      Eliminar
  2. castração, nem com música... obrigado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. puro preconceito masculino, senão vejamos: a Susana acha encantador, a luisa, de grande sensibilidade, eu rotineiro... :)

      A gargalhada que já dei, eu é que agradeço!

      Eliminar