Atalhos de Campo


17.4.16

as flores que cresceram nas ruas por onde Borges passou









































































(...)
Qué caterva de cielos
abarcará entre sus paredes el patio,
cuánto heroico poniente
militará en la hondura de la calle
y cuánta quebradiza luna nueva
infundirá al jardín su ternura,
antes que me reconozca la casa
y de nuevo sea un hábito!

Jorge Luis Borges/La Vuelta





































































10 comentários:

  1. Belas imagens!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Isa! (o único mérito que vejo nestas imagens é o facto de as túlipas terem sido plantadas por mim...).
      Boa semana (com muitos brilhos).

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Querida Ava, se estivesses aqui, roubava ali uma, a Borges, para te oferecer. Acho que ele não se importaria. :)
      Boa semana para ti.

      Eliminar
  3. Curiosidades estéticas

    O mais importante na vida
    É ser-se criador - criar beleza.

    Para isso,
    É necessário pressenti-la
    Aonde os nossos olhos não a virem.

    Eu creio que sonhar o impossível
    É como que ouvir uma voz de alguma coisa
    Que pede existência e que nos chama de longe.
    (...)
    António Botto

    E como é bom, vermos o que plantámos a progredir, como é bom...
    Beijinhos e para a troca, santolinas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui ver as santolinas, que giras! Dizes bem Madalena, ver progredir é tão bom. Este ano atrasei-me com as túlipas, mas acabou por não correr mal porque ainda fez frio e choveu bastante. Fizeram-se bonitas.
      Este título é uma espécie de brincadeira por causa de eu andar a apagar fotografias para ter espaço para outras. Supostamente estas túlipas vermelhas estariam a ocupar o lugar das fotografias das ruas de Buenos Aires, onde estive no fim do ano passado.

      Surrealismo :)

      Eliminar
  4. De vez em quando, há que seleccionar. Belo trabalho, as tulipas estão vigorosas, dignas de um cartão de visita holandês. Buenos Aires? Boa escolha. Temos amigos belgas a viver no Chile, que adoram o continente sul-americano.

    Teresa, inconscientemente, temos tendência para nos focarmos nos aspectos negativos, mas eu vejo por aí, tanto jardim consciente..., tanto jardim cardinal...

    O cardinal do vermelho(cardinal):)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O jardim costuma ficar muito bonito, cheio de flores, e claro, é consciente e dá trabalho. É o meu orgulho, na verdade. O bem-estar que se sente lá fora é enorme, compensa outras coisas.

      Cardinal # :)

      Eliminar