Atalhos de Campo


1.3.16

luz acesa

UM GATO VIVO é qualquer coisa linda
Nada existe com mais serenidade
Mesmo parado ele caminha ainda
As selvas sinuosas da saudade
























De ter sido feroz. À sua vinda
Altas correntes de electricidade
Rompem do ar as lâminas em cinza
Numa silenciosa tempestade.
























Por isso ele está sempre a rir de cada
Um de nós, e ao morrer perde o veludo
Fica torpe, ao avesso, opaco, torto

























Acaba, é o antigato; porque nada
Nada parece mais com um fim de tudo
Que um gato morto

Vinicius de Moraes/ Soneto do Gato Morto


8 comentários:

  1. Lindos e sempre com muita atitude,..."Mesmo parado ele caminha ainda as selvas sinuosas da saudade...numa silenciosa tempestade..." É tal e qual! O gato, antigato.

    Sem fôlego!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o gato, antigato, será...mulher-gato?
      vide post no andar de cima :)

      subir mais um andar, com muito fôlego!

      Eliminar
  2. Criaturas mais lindas, enigmáticas, autónomas e inteligentes só mesmo algumas mulheres como tão bem é relatado no post acima.
    (sou suspeita porque os adoro e convivo diariamente com dois e meto conversa com todos os que me aparecem perto de casa ou nas caminhadas que faço)
    Este é tão lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu, com os teus!
      Ah, mulheres!...assanhadas?
      haverá "gato" feio?

      Eliminar
  3. Não, querida Teresa, gosto de saborear os posts. Não há pressa. Estava mesmo e ainda a cingir-me ao gato, gato. Ao eterno gato de tempos imemoriais, ao gato de sete vidas e ao antigato, o gato felino, gato-leopardo em miniatura. Mas sim, o gato assemelha-se à mulher, porque qualquer mulher sabe como é fácil conquistar. Quando ela quer, ela faz de tudo, e normalmente consegue sorrateira e hábilmente envolver a presa, com a sua arma felina, fatal. É uma faceta. É inato.

    Não, não há gatos nem gatas feias. É tudo uma questão de química!:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que bom que é saborear os teus comentários. Sou amante de gatos, nunca os achei falsos, apenas independentes, e o homem que quer um amor domado não entende que os gatos amam tanto ou mais que os cães, e como em tudo na vida há cães e cães, há gatos e gatos. Pode haver a sorte de se cruzarem connosco seres absolutamente extraordinários, gatos que parecem cães, e porque não, cães que parecem gatos.

      Sempre gostei mais de Química.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Que bichano lindo! Mas eu sou suspeita, adoro gatos. O seu ar aristocrático, misterioso... os gatos fascinam-me :)

    ResponderEliminar