Atalhos de Campo


2.3.16

Carta aberta a um anónimo:

Teresa Borges do Canto,

Tem conhecimento que existem regras, até, nos blogues?

Limites de conteúdo

-- Incitação ao ódio: os nossos produtos são plataformas para expressar as suas opiniões. Porém, não permitimos conteúdo que promova ou aprove a violência contra indivíduos (...)

-- Violência: não ameace outras pessoas no seu blogue. Por exemplo, não publique ameaças de morte contra outra pessoa ou grupo de pessoas e não publique conteúdos que encorajem os seus leitores a agirem de forma violenta contra outra pessoa ou grupo de pessoas.

-- Assédio: não assedie nem trate mal outras pessoas. Qualquer pessoa que utilize o Blogger para assediar ou tratar mal outras pessoas poderá ver o conteúdo ofensivo removido ou ser permanentemente banido do site. Além disso, o assédio online é ilegal em muitos locais e pode ter consequências sérias offline.

Para consultar na íntegra em https://www.blogger.com/content.g

Espero que este meu comentário possa ser lido, também, por Miss Smile e por Susana Rodrigues.

Bom dia.

35 comentários:

  1. Caso essa Susana Rodrigues seja eu, venho confirmar que sim, que li o comentário e agradeço a recordatória das regras dos blogues que, no entanto, não estavam esquecidas. :-)
    Bom dia, Té. Toma um chá connosco?

    Um beijinho, Teresa, e um bom dia também para ti :-)

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. O comentário chegou-me ao mail como anónimo, o que achei estranho porque tenho o acesso a comentários anónimos bloqueado. No fim estava assinado.

      Eliminar
  3. Não entendo é a razão do comentário. Brincadeira, decerto.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entendo, Maria.
      Nunca é demais lembrar que há uma ética, e que essa ética é muitas vezes defraudada...

      Beijos

      Eliminar
    2. Sim, claro. Só me pareceu estranho as visadas, já que nunca as vi contrariar essa ética.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Pois eu não entendo o cariz deste comentário. Nunca, mas nunca, li nada no teu blogue (ou no da Susana) que fosse ofensivo, discriminatório ou que incitasse à violência.

      Um beijinho, querida Teresa, e continua a brindar-nos com os teus posts maravilhosos :)

      Eliminar
    2. Miss Risota,

      Sei que uma das suas maiores ambições era ser risoto, mas não chega lá, fique-se como fêmea que é, e ocupe o seu lugar! Eu é que sou o risoto, fique sabendo, mas hoje não tenho nenhuma vontade de rir. Acabei de sair da prisa, não sei se sabe cumpri hoje a minha punição de escrever, à pena, sublinhe-se, 1995 vezes a palavra assédio. E porquê? Acredita que já me arrependi 1995 vezes. Não sei se te lembras daquele post com o título erótico, "Denim", pois bem, enquanto tu, minha bem amada Smilenska, me passavas as calças de ganga a ferro (com vinco) eu atirava-me indecentemente a uma bela e jovem florinha do campo, que vive rodeada por cães e gatos. Não sei como é que isso se soube, mas agora suspeito, o certo é que fui dentro até hoje, e ainda tenho uma pena (sem pena) para cumprir, abrir covas e rachar lenha, enquanto aquele monstro que me criou é só leituras subversivas amotinadas por aquela secretária fora, já nem uma cervejola me deixa beber,sss(hic!), estou vigiado 24 sobre 24 horas, post atrás de post. Mas curei-me, minha linda, minha princesa, como vês sou um homem novo, dedico-me à política, nada de mulheres, esse tormento. Temos ainda que falar de uma coisinha, meu anjo, vais dar esse lindo rabiosque aqui à bic do mestre, que é como quem diz "dar o rabo à seringa", mas como não sou enfermeiro, ah,ah, dou-me a estas figuras com estilo, escusas de ilibar lá "aquela", a visada, e disfarçar com pezinhos de lã, que eu sei bem quem incita à violência, meu espadachim, vá lá explica-me agora aquela cena lá da tua irmã, a desaparecida, fizeste-lhe a folha, não, a brincar aos zorros, granda lata, pra lhe ficares com as bonecas espanholas, essas lolitas que ainda hoje me fazem virar a cabeça, pois é claro, se ela me vê é que está o caldo entornado, lá tenho eu que escrever mais 750 vezes "recaída", ela avisou-me logo, cá o JE, sou CHARLIE mas não sou parvo, e Snoopy só como nos desenhos animados, pra que saibas, cuidadinho comigo que tenho é um Pastor Alemão chamado Kaiser, lá desses das lutas, cá gatinhos, eu, era só o que faltava, e gatas, essas falsas que desgraçam um homem, pela frente é só ronrom, e mal viras as costas dão-te uma arranhadela, eu bem sei, já o senti na pele, essa habanera, se a apanhasse, o Don Jose é que fez bem, cortou-lhe as unhas de uma vez por todas, o Escamillo já estava também todo arranhado, só visto, não é que eu seja pela violência doméstica, aquilo nem foi em casa, ora essa, nem pela eutanásia, era só o que me faltava agora, está um homem muito bem e vêm-no buscar para a eutanásia, ah,ah, só tu me fazias agora rir, ó Risota, meu espadachim encapotado de boazinha, eu sempre disse, e a outra, a cientista, quem diria hein, aquilo é que é discriminação, ele é neutrinos, ele é unicórnios, ele é mínimos...isso sim, onde já se viu, e os velhos neutrões ficam onde, esquecidos num lar para a terceira idade, é?, e as vacas de cabeça à banda por poderem usar só um corno, acha bem menina, pergunte lá à D. Esmeralda, que ela logo lhe diz, que ela não é de intrigas, e os mínimos, esses parvinhos, agora ocupam o lugar dos máximos, olhe o Máximo Gorki, veja bem que lugar lhe dá, vai pô-lo ao lado do maximo dutti, não? Olhe vá masé a Amsterdam ouvir um homem à séria, como eu, aqui o velho Hilário, um homem novo, ao seu dispor.
      E olhem, vou bazar, ah,ah,ah, queriam que eu abrisse covas e rachasse a lenha, espera lá por essa, finalmente estou livre para rabiscar, vou masé corrigir os estatutos da blogger, ah, ah, ah!
      Cuida-te Smilenska, cuidem-se meninas, ele "ande" ahíc!

      O Às da Bic,
      Manuel Hilário.

      Eliminar
    3. Então fique sabendo, senhor Ás da Bic, que os neutrões são tão velhos como os neutrinos, não se deixe enganar pelos nomes que aumentam ou que diminuem, embora uns sejam muitíssimo maiores que os outros, mas os pequeninos levaram mais tempo a encontrar-se devido a serem muito de se escapar por entre os interstícios que temos em todo o lado sem se ver. É como o amor que arde (sem se ver). Como vê não sou lá grande cientista, uma vez que no fundo no fundo tenho uma alma de poeta amachucada que ando a tentar alisar com muita paciência. Portanto os neutrinos são, já vê (não vê nada, mas pode imaginar), mínimos, que nem a dona Esmeralda com os seus óculos direitinhos os conseguiria ver e aos unicórnios também não devido à situação de ainda não existirem de verdade os bichinhos, apenas lhe posso adiantar que há uma experiência a decorrer num laboratório secreto para criar um clone de cavalo misturado com rinoceronte que vai dar um unicórnio acinzentado do sexo masculino e muito veloz. Compreende? Se não compreender, somos capazes, a turma lá do laboratório secreto, de querer dar o pontapé de saída para um projecto piloto que consiste numa experiência puramente hilariante. Hilariante! Pense nisso.
      Cumprimentos a Miss Smilenska e.... porte-se bem.

      Eliminar
    4. Menina Rodriguez,

      Não sei se sabe, mas agora esse AS, escreve-se com acento grave, dada a gravidade da situação, como compreende, portanto ÀS de copas, por exemplo é a carta de jogar igual a mim exactamente, dado que qualquer copa me serve, não sei se me está a entender, já que é uma menina, portanto copa tem vários significados dependendo de onde fica. Quanto aos seus estudos científicos, nunca duvidei que a menina era um ás(atenção!)nisso lá das medidas, e das antiguidades, pois que já se sabe, tudo existia antes de ser conhecido, depois vêm com falácias que isto e que aquilo. Eu, Manuel Hic/Bic Hilário, considero-a uma sumidade em tamanhos fique sabendo, desde o nano até ao infinito. Agora essa da alma de poeta, vamos indo, se está amachucada a minha Smilenska é mulher para lha passar a ferro enquanto o diabo esfrega um olho, como já se viu com o que fez à pauvre( pauvre, repito) soeur(digo em francês para não perceberem, bem entendido). E a Esmeraldinha, porque havia a menina de a pôr a ver unicórnios, coisa que nenhuma mulher quer ver, como sabe a menina, que por acaso ainda não chegou lá, já se vê, e agora mistura tudo, um caso de espionagem com azares da vida, fados, e isso, clone, será clooney, esse eu conheço lá do café, muito veloz, diz a menina, muito veloz sou eu a fugir lá desse animal de laboratório, ainda por cima masculino, já disse que não quero nada com homens, e depois pontapé de saída, coisa de futebol, menina, já li que não percebe lá muito disso, tem um projecto com um piloto, pois claro é uma alma voadora, não é para todas, eu sempre disse, aquela Susana vai longe, vou pensar nisso. Agora ando naquele projecto das cartas de jogar, tudo a nu, uma coisa em grande, as damas e os reis, e os valetes, esses, tudo como no paraíso, está a ver a menina, um acordo pornográfico que eu fiz com um casino, uma coisa em grande, a Smilenska é que domina tudo, eu sou um pauvre(pauvre, repito) "un diavolo incarnato e un inglese italianato", hilariante, ah,ah, menina, agora fez-me rir com esse porte-se bem.

      O ÀS/ÁS da B(HIC)!

      Eliminar
    5. O senhor Hilário é hilariante, especialmente em dias de ventania como o de hoje, bem se vê que o pauvre (jogo as cartas com as suas regras, pauvre) do acento do As não sabe para que lado se há-de virar, mas a esta hora até os eletrões já estão cansados et moi, moi je me vais coucher, acho que é isto e quanto às (às) copas não percebi nada....ai espera afinal percebi mas mais não digo, olha olha.
      Passar bem e humpf!
      (A sua Smilenska é uma santa, essa mulher, arre!)

      Eliminar
    6. É, está aqui uma grande ventania, levou-me os acentos... olhe menina, gostei muito, vá-se coucher, bons sonhos. Passar bem (a ferro)? não há como a Smilenska. Olhe menina, já estou aqui esticadinho como uma carta de jogar. Durma bem, menina.

      Merveilleux!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. "Contra o coração
      abraçava ramos de flores magras e azuis
      sentimentos muito triviais
      e por vezes a maior escuridão

      Perseguia sem cessar certos gestos
      que na paz
      seriam seus"

      José Tolentino Mendonça/ Fogueiras e Gelos

      Que coisa estranha, Ava.

      Eliminar
  6. Eu acho que ganhaste um(a) fã, Teresa. Isto sem um anónimo(a) de estimação nem chega a ser blog.
    (caramba, estou triste, não tenho nenhum!)
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Ava,
      Está aberto concurso, é só olhar para a política de conteúdos da blogger e usar de ética, o resto vem por si, é um fenómeno natural.
      Aguenta-te camarada, serás recompensada!
      Não esmoreça, olhe a dor de cabeça :)))

      Eliminar
  7. Boa tarde, Teresa,
    Considerando que eu sou assim, uma espécie de patega, na arte de bem perceber mensagens atiradas por canhão- neste caso, um comentário- e, pelo facto de viver noutro "condomínio" (wordpress), fico sempre triste por não haver um dicionário, uma gramática, dedicados a ajudar a interpretar estes registos.
    Impunha-se. Alguém que se chegue à frente.
    Um beijinho,
    Mia

    como nota de rodapé (eu ando sempre muito cá por baixo), acrescento que gosto muito de risota e de risoto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dona rodapé:

      Agradecemos muito a sua atitude heróica de passar por baixo do fogo do canhão.
      Acontece que não percebemos patavina, razão pela qual somos inteiramente solidários com a sua tristeza.
      Eu estou aqui à frente, cravejada de balas, o risoto é que deu às de vila diogo, deve estar de bic em ris-te :) a danificar as políticas de conteúdos da blogger (só me dá problemas). Oxalá não chegue também aí...

      Se puder mande vir o INEM, senão morrerei no meu posto.
      Obrigada.

      Eliminar
  8. Ups! Falei antes do tempo! Acabei de ser assediada...

    ResponderEliminar
  9. Respostas
    1. Cuca, já deves ter percebido, mas como prometi aqui vai: Recebi hoje um comentário, que passei para a mensagem acima, em que o assunto era chamar-me a atenção sobre três pontos, que pelos vistos eu tinha ignorado: assédio, violência e discriminação, coisas banais, os interesses deste blogue, encapotados com posts sobre animaizinhos, flores, poesia, e outras minudências. A mim parece-me antes calúnia e difamação. Já resumi.

      Eliminar
  10. Então, mas o sr. Manuel Hilário, "o friccionado", já não tinha morrido?! (Salvo seja). Ah! Ressuscita, de quando em vez... Ah!. Eu logo vi, por isso não mordi o isco. Aqui havia um grande gato. Gato por lebre, é o que é! Pois, quem não tem lebre, caça com gato. Está visto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele não morreu, prendi-o com uma penitência escrita, mas agora escapou-se sem fazer os trabalhos forçados, que eram a parte prática. Na teórica passou no assédio, vá lá, agora tinha a violência e a discriminação, a fazer covas e a rachar lenha, mas fugiu, temo o pior, não vá ele ter percebido que podia substituir isso por qualquer ninharia, tipo al-qaeda, coisa pouca. Pois, visto que o grande gato fugiu agora usaremos a lebre, a mim parece-me bem, boa ideia!

      Eliminar
  11. Posso estar a ser Naif, mas se é a Té do blog 5/4 de laranja que segui até este ter sido fechado e estar aberto apenas para leitores convidados, aos quais não pertenço, há cerca de 30 dias, acho mesmo muito estranho, não me parece o tipo de pessoa capaz de tal atitude, muito menos para os blogues visados. Não será um qualquer virus ou alguma maldade de alguém que se faz passar por ela??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava de acreditar nisso. Apesar de ser miserável, era melhor do que ser ela, que também sempre foi cordial comigo, e vice-versa, nada fazia suspeitar de tal atitude. No entanto o símbolo é o dela, pode e deve denunciá-lo nesta circunstância (então fraudulenta).

      Eliminar
    2. Gaja Maria, num ponto tens toda a razão - nós que já cá andamos há alguns anos, não é de ontem, conhecemo-nos. Eu, para ter esta atitude é porque algo, grave, se passa.
      O meu blogue não é um sítio do faz de conta, não é escrito com segundas intenções - existe porque a minha filha existe. Foi criado quando ela nasceu. É-lhe dedicado.
      Um blogue pode ser público ou privado - basta ir às definições e fazer a escolha. O meu, desde 2009, era público. Estava de porta aberta. E de porta aberta já se sabe que qualquer pessoa pode entrar, seja para o bem seja para o mal.
      Agora está fechado ou privado, como queiras chamar. Não enviei convites a ninguém. E não tenho leitores convidados.
      Um beijinho.


      [porque o perfil/blogue está privado passei a "anónima" mas com direito a foto - e esta também é nova para mim]

      Eliminar
  12. Cara Té:

    Venho informá-la de que este seu comentário foi o último que publiquei. A GM tem mail e tem um blogue. Não me parece ético da sua parte vir para aqui falar das suas razões para ter um, ao mesmo tempo que está a denegrir a minha imagem em público, na minha própria casa. Se acha assim tão importante a denúncia que está a fazer, faça-o no sítio próprio, com provas, e talvez venha a verificar que o que está a fazer é exactamente aquilo que, sem razão nenhuma, critica. Numa coisa lhe dou toda a razão, "qualquer pessoa pode entrar, seja para o bem seja para o mal".Não faço ideia de quem lia o seu blogue, mas o meu filho, a minha mãe, os meus irmãos e o meu marido são meus leitores, alguns deles diários, e contrariamente a si, eu tenho um nome a defender, ou terei que encarar isto como bullying.

    Agradeço que não volte a incomodar-me.

    Teresa Borges do Canto.

    ResponderEliminar