Atalhos de Campo


14.2.16

raças




















 A tua raça de aventura
quis ter a terra, o céu, o mar.

Na minha, há uma delícia obscura
em não querer, em não ganhar...

A tua raça quer partir,
guerrear, sofrer, vencer, voltar.

A minha, não quer ir nem vir.
A minha raça quer passar.

Cecília Meireles/Epigrama nº7

6 comentários:

  1. "Não sejas o de hoje.
    Não suspires por ontens...
    Não queiras ser o de amanhã.
    Faze-te sem limites no tempo.
    Vê a tua vida em todas as origens.
    Em todas as existências.
    Em todas as mortes.
    E sabe que serás assim para sempre.
    Não queiras marcar a tua passagem.
    Ela prossegue:
    É a passagem que se continua.
    É a tua eternidade...
    É a eternidade.
    És tu."

    Cecília Meireles/Cântico 2 - Não sejas o de hoje

    Um domingo feliz, querida Teresa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ele me amava, mas não tinha dote,
      só os cabelos pretíssimos e uma beleza
      de príncipe de histórias encantadas.
      Não tem importância, falou a meu pai,
      se é só por isto, espere.
      Foi-se com uma bandeira
      e ajuntou ouro pra me comprar três vezes.
      Na volta me achou casada com D. Cristóvão.
      Estimo que sejam felizes, disse.
      O melhor do amor é sua memória, disse meu pai.
      Demoraste tanto, que... disse D. Cristóvão.
      Só eu não disse nada,
      nem antes, nem depois."

      Adélia Prado/Enredo para um Tema

      Feliz Domingo, querida Miss Smile.:)

      Eliminar
  2. Contudo, nesse rectângulo de finíssima filigrana vejo entrelaçados os fios em cândida e gentil cumplicidade.

    "Não seja o de hoje. Não suspires por ontens...Não queiras ser o amanhã. Faze-te sem limites no tempo".

    Cecília Meireles
    Com um beijinho de filigrana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Eu quero amor feinho.
      Amor feinho não olha um pro outro.
      Uma vez encontrado é igual fé,
      não teologa mais.
      Duro de forte o amor feinho é magro, doido por sexo
      e filhos tem os quantos haja.
      Tudo que não fala, faz.
      Planta beijo de três cores ao redor da casa
      e saudade roxa e branca,
      da comum e da dobrada.
      Amor feinho é bom porque não fica velho.
      Cuida do essencial; o que brilha nos olhos é o que é:
      eu sou homem você é mulher.
      Amor feinho não tem ilusão,
      o que ele tem é esperança:
      eu quero amor feinho."

      Adélia Prado/Amor Feinho

      Um beijinho, alma de filigrana.

      Eliminar
  3. ...amor imperfeito é, mas verdadeiro será! :)
    ***
    Pois mia ventura tal é já

    Pois mia ventura tal é já
    que sodes tam poderosa
    de mim, mia senhor fremosa,
    por mesura que en vós há,
    e por bem que vos estará,
    pois de vós nom hei neun bem,
    de vos amar nom vos pês en,
    senhor.

    ...

    D. Dinis

    A carga da língua arcaica é poderosa

    Com um bonito arcaísmo para ti*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vénia, Alteza, por este poema tão bonito.

      Não há perfeitos amores
      Esses amores são flores.

      Para ti, um poema minimal e um amor-perfeito.

      Eliminar