Atalhos de Campo


25.1.16

Voar e andar a pé



















































































6 comentários:

  1. Eu adoro andar a pé, mas elevar-me às alturas também é essencial. Este voo da cegonha arrebatou-me. Oh! Teresa, que bela janela. Condecoro a primeira, quase pelo insólito.
    Olha, já não importa que não traga nada no bico, desde que venha ao menos, mostrar-se em Abril para meu regozijo. Fizeste-me crescer água na boca.

    Ovinhos, quiçá?!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São maravilhosas, não são? E já percebi que são jovens por terem o bico escuro na ponta, que eu pensava ser terra...Fotografei em série, desde andar(em) a debicar, rodeada(s) por garças e pegas, até levantarem voo (a outra seguiu em sentido contrário). Nem todas as fotografias ficaram boas, mas a sequência é fantástica, com a vaca a olhar intrigada por não conseguir voar. Segredaram-me que vão passar por aí.

      Ovinhos, eclosão.

      Eliminar
  2. Aquela primeira é um privilégio...
    Eu também não estou mal, e o ambiente é semelhante, mas isso aí é um oásis de espécies.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Madalena. No entanto as leis são severas, e eles têm muito medo. Se eu usasse uma objectiva mais potente conseguia melhores fotografias. Vou pensar nisso, mas preferia que não tivessem medo de mim, e do ser humano em geral.

      Beijinhos

      Eliminar
  3. ..."com a vaca a olhar intrigada por não conseguir voar"...,essa é muito boa!

    Beijos e boa-noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as vacas são muito curiosas. Interessam-se por tudo o que mexe. A seguir dei-lhe tangerinas, que ela veio comer da minha mão. Mereceu. Vai parir na Primavera, talvez por isso se interesse tanto por cegonhas... :)

      Ontem já não pude responder-te, mas hoje deixo-te votos de um dia feliz.

      Eliminar