Atalhos de Campo


30.1.16

Serenata

8 comentários:

  1. Um canto de cisne límpido e doce, brilhantemente tocado.

    Um beijinho e um domingo feliz, querida Teresa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É surpreendentemente belo, diferente de todas as performances que já ouvi.

      Um beijinho, querida Miss Smile, e um Domingo assim tocado. :)

      Eliminar
  2. Para além do encantamento da música, estou aqui meio hipnotizada olhando para o intérprete e para a forma como ele sente o que está a tocar.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Ah! Só hoje consegui ouvir a tua serenata. A interpretação é quase tudo. É sempre o que eu mais aprecio e elejo. Obrigada pelo gosto do teu bom gosto:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui há dias, em conversa, alguém dizia que Lang Lang já tinha sido ultrapassado. Não posso concordar menos com isso. Lang Lang tem agora 33 anos, Schubert morreu com 31...Lang Lang sofreu muito, Schubert também. Ao ver e ouvir esta serenata, pensei que só alguém que já viveu e sofreu bastante a pode tocar assim, como alguém a pôde compor assim. Não é só técnica é também vivência suficiente, sofrimento suficiente, sensibilidade suficiente, para superar a técnica e transformar uma música "simples" em algo absolutamente genial e maravilhoso.

      Beijinhos, Madalena.

      Eliminar