Atalhos de Campo


8.1.16

Passagem para a noite (13)


video

As noites do campo, cheias de estrelas, têm
perfumes que a treva envolve de mistério quando,
ao passar sob as árvores carregadas de flores,
as pétalas estremecem como se fossem brancos
insectos presos aos grandes ramos
da primavera. Não sei o que um filósofo
diria acerca desta metamorfose: as suas palavras
talvez se confundissem na busca de uma explicação, ou
se afundassem na obscuridade da fonte em que a razão
descobre o sentido do silêncio. É assim que desistimos
de pensar o que não tem outra finalidade que não seja
a beleza, ou a simples existência do que, num instante
do ser, nos concede a plenitude divina.

Nuno Júdice/Pausa num Passeio Nocturno

Sem comentários:

Enviar um comentário