Atalhos de Campo


28.1.16

árvore com pardais


























Ainda estavam verdes as estrelas
   quando eles vinham
com seus cantos rorejados de lábios.
Os passarinhos se molhavam de
   vermelho na manhã
e subiam por detrás de casa para me
espiarem pelo vidro.
   Minha casa era caminho de um vento
comprido comprido que ia até o fim do mundo.
   O vento corria por dentro do mundo
corria lobinhando - ninguém
   não via ele
   com sua cara de alma.

Manoel de Barros

                                            a Miss Smile

8 comentários:

  1. “As árvores que eu vejo em vez de fruto dão pássaros
    Os pássaros são o fruto mais vivo das árvores
    Os pássaros começam onde as árvores acabam
    Os pássaros fazem cantar as árvores
    Ao chegar aos pássaros as árvores engrossam movimentam-se
    deixam o reino vegetal para passar a pertencer ao reino animal
    Como pássaros poisam as folhas na terra
    quando o outono desce veladamente sobre os campos
    Gostaria de dizer que os pássaros emanam das árvores
    mas deixo essa forma de dizer ao romancista
    é complicada e não se dá bem na poesia
    não foi ainda isolada da filosofia
    Eu amo as árvores principalmente as que dão pássaros
    Quem é que lá os pendura nos ramos?
    De quem é a mão a inúmera mão?
    Eu passo e muda-se-me o coração”

    Ruy Belo / Algumas Proposições com Pássaros e Árvores

    Obrigada, querida Teresa, pelos pássaros em flor, pela musicalidade das palavras, pela beleza deste encontro. Pela tua amizade.

    Um beijinho muito grato :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão lindo, mas tão lindo este poema. Sabes que já o tinha escolhido para um post, num dia em que dei um passeio sob as árvores e senti cada uma destas palavras perdurada pelos galhos. As árvores dão pássaros, sim, só os poetas sabem, e os poetas são árvores que dão pássaros.

      Um beijinho, querida Miss Smile.

      Eliminar
  2. A árvore antiga
    Que cantou na brisa
    Tornou-se cantiga


    SMBA

    um abraço forte, Miss Smile.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. “Bom era caminhar sem dono
      na tarde
      com pássaros em torno
      e os ventos nas vestes amarelas”
      (…)
      Manoel de Barros

      Um abraço apertado, querida Flor :)

      Eliminar
  3. "Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos."
    Manoel de Barros

    Um beijo a ambas. Saudades, Miss Smile! Pelo menos lemos os seus comentários e isso consola um bocadinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. “As mulheres aspiram a casa para dentro dos pulmões
      E muitas transformam-se em árvores cheias de ninhos – digo,
      As mulheres – ainda que as casas apresentem os telhados inclinados
      Ao peso dos pássaros que se abrigam.”
      (…)

      Daniel Faria

      Um abraço, querida Maria :)

      Eliminar
  4. Uma escultura que me deixa sem palavras. É uma escultura cambiante e interactiva que vai alternando com magníficos fundos de céu. De facto, não inventamos nada, apenas transformamos o que inconscientemente vamos registando. Plásticamente plástico e belo.

    Sem pio! Mas com ganas de voar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora também me fizeste voar. Tirei esta fotografia hoje, ao fim da tarde, quando os pássaros se preparavam para dormir, e o céu ainda não.

      De facto já piavam pouco, mas voavam para os ninhos.

      Eliminar