Atalhos de Campo


21.12.15

- Aos


























- Aos mais assíduos
- Aos que comentam
- Aos que gostam de por aqui passar
- Aos que só entram
- Aos que sabem criticar.
- Aos de quem eu gosto
- Aos que demonstram amizade
- Aos que amam a verdade
- Aos que só cá vieram uma vez
- Aos que já me aturaram
- Aos que ainda não comentaram, 
  por timidez.
- Aos que clicam +




- Aos que vêm espreitar
- Aos que são leais
- Aos que por aqui passam devagar.
- Aos que só vêem a fotografia
- Aos que me lêem
- Aos que eu gosto de ler,
  mesmo com a nova ortografia;
- Aos que gostam de poesia.























- Aos que já choraram 
- Aos que me fizeram chorar 
- Aos que me ajudaram a levantar
- Aos que me fazem pensar
- Aos que sabem brincar
- Aos que se riem comigo
- Aos que já me fizeram chorar a rir.


- Aos mais recentes
- Aos que hão-de vir
- Aos que me encontrarem, 
  quando eu já não existir.
- Aos que ainda sonham
- Aos que fazem sonhar
- Aos que sabem desta arte de navegar;
- Aos que foram ao mar e não perderam o lugar.
- Aos que amam a natureza
- Aos que gostam da palavra teresa
- Aos que inventaram um nome para se mostrar.
- Aos que amam a arte
- Aos que fazem parte 
- Aos de perfil étereo e musical
- E a todos quantos se estimam, deste modo, virtual, 
  UM FELIZ NATAL.


19 comentários:

  1. esqueceu-se da categoria onde me encaixo:

    - Aos viciados neste Atalho de Campo e de vida, que se encantam com as minhas palavras e planeiam descaradamente roubar-me as vacas :)

    boas (e muitas) festas, querida Teresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida flor,
      Seguiu em correio azul uma vaca castanha para si. É muito simpática, come um fardo de feno por dia, bebe 50 litros de água, e vai à rua de hora a hora. Só se aceitam reclamações depois do Natal. Segue também um presépio, sem vaca. A função é contrariar o vício do campo, com o lema "para grandes males, enormes remédios".
      P.S.
      A vaca gosta de Festas, desde que sejam Boas. Dá pelo nome de Horta. A Flor ficou, para ser mais fácil a logística aí em casa. :)

      Um beijo.

      Eliminar
    2. Eiiiiii!!!! As vacas são minhas!! (que ideia é essa, menina Teresa? hein? A flor já tem imensa coisa... sei lá, flores e isso, não era?!)
      :-)))
      ('tou aqui 'tou a roubar esse passarinho muito bonitinho aí do ramo de baixo para brincar com as Muu Muus, 'tou 'tou... Horta? quem é a Horta?)

      Eliminar
  2. De um dos que gostam da palavra «teresa» e de estar sentado na beira de um rio.

    Feliz Natal e um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um rio de mar sobe pelo tempo
      com o sonho de que alguém o contemple,
      enquanto ele navega o seu sável.

      Feliz Natal, JM. Um grande abraço.

      Eliminar
  3. Feliz Natal Teresa, obrigada por nos abrir a porta dos seus dias, de si :)
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para a ana escolhi uma manhã de sol, limpa e luminosa, com um passarinho ainda arrepiado, mesmo à saída de casa.
      Feliz Natal, ana, com a minha porta aberta, para o jardim, e para si.
      beijo

      Eliminar
  4. Desta que se encaixa em muitas das linhas desse poema teu, incluindo a da palavra teresa :-), os votos retribuídos de um Natal muito Feliz, querida Teresa. E sobretudo de um 2016 ainda melhor.
    Eu por cá continuarei a passar. Obrigada por teres ficado. :-)
    Um beijo e um abraço apertado.
    (escrevo com o novo AO no meu blogue por motivos tão fortes tão fortes que não podia fazer de outra maneira... mas gostar não gosto)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ti segue um mega neutrino de bons votos, sem calorias mas caloroso, e um nano problema, ou seja, um ano de 2016 com o mínimo de problemas possível, "tipo" dez rebaixado a dez elevado a menos nove, em contas e oficina, etc., e que continues a tua cruzada a favor da leitura.
      Sabes que te adoro ler? O AO mais parece um OB da língua portuguesa...; compreendo-te, só mesmo por obrigação. :)
      Um abraço apertado, e um obrigada muito especial por tudo e sempre, querida Susana.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Obrigada Sandra, guardarei para si as últimas gotas de orvalho, que brilharem ao sol da manhã, e podem bem ser de alegria. :)
      Feliz Natal

      Eliminar
  6. Susana, a Horta já está a chegar ao seu destino. Para si fica a Flor, a outra vaquinha, a que vai florir na próxima Primavera, portanto não tem nada a perder; assim fica com duas, não fica? Deixe a pobre flor, que ela já vai ter muito com que se preocupar. Neste momento deve estar a conduzir um camião TIR carregado de feno. :)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahhahahahahha! acabadinho de roubar na A1 :))

      (doce Susana, é natal, salvemos as vaquinhas dos presépios :)

      Eliminar
  7. Aqui aclaro o meu olhar.

    Feliz Natal, Teresa, e um beijo.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonito, Maria, lembro-me de que um dia escreveste que claridade era a tua palavra.

      Feliz Natal, Maria, com a tua luz natural. :)

      Eliminar
  8. deparei com os Atalhos, num dia próximo, já distante
    com eles percorri sóis, terras, rios; breve, neles viajei

    raros, preciosos, únicos direi, estes Atalhos devante
    dos quais m'encanto; onde regresso; onde regressarei

    feliz Natal, cara Teresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Preciosas para mim as suas palavras, caro Xilre: estas que aqui me deixa, e as que visito diariamente.
      E também as imagens, as suas pinturas, as suas fotografias, que revelam uma sensibilidade rara.

      Feliz Natal, (com o azul de que tanto gosta)

      Eliminar
  9. À Teresa, que por atalhos de palavras e de imagens sempre me encanta, um Feliz Natal. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora fiquei eu encantada, luisa. E que belos passeios já demos juntas, ao sol, à sombra, à chuva, ao luar, ao vento, à noite...
      Um Natal com passeios felizes. :)

      Eliminar