Atalhos de Campo


30.11.15

desmame

Continua o balido das ovelhas pela noite fora; 
foram separadas hoje dos borregos, e choram como 
mulheres a quem tivessem arrancado os filhos dos
braços. Eles respondem do ovil qual coro de anjos, 
mas é sobretudo impressionante e comovente ouvir 
estas fêmeas que não desistem de chamar pelas crias, 
gritando na planície gelada, até à exaustão.

Que nome tem a tristeza
numa ovelha solitária?
Pablo Neruda

Sem comentários:

Enviar um comentário