Atalhos de Campo


14.10.15

natureza-morta com ruy belo

(...)
Envelheci eu sei e só ganhei
o que perdi. Sou de uma adulta idade
E entretanto tudo a noite rodeou e o jogo acabou
e pelo céu do tempo houve um homem que passou
ou uma certa malha arremessada por acaso à vida
e viva na precária trajectória antes de caída

Ruy Belo



2 comentários:

  1. Perigo de vida

    É grande o risco da palavra no tempo
    maior mesmo talvez que no mar
    Eu fui à margem do dia despedir um amigo
    e não houve no cais
    iniciativa verbal que edificasse
    uma só tenda para o nosso coração
    Éramos peregrinos
    que deixam a saudade de turistas
    ausentes na rua de outono
    Morríamos contra a curva dos dias
    a morte rotativa e provisória

    Tivesse a própria palavra lábios
    e nenhum clima poderia
    arrefecer-lhe o coração
    Tivesse ela lábios e não seria
    tão grave o risco no tempo e no mar

    Ruy Belo

    Um beijinho, bem vivo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "A pêra após a pêra entretanto amadurece
      a uva após a uva após o figo o figo"
      (...)
      Ruy Belo/ O último inimigo

      "E a palavra - o prometido e adiado coração -
      nos é já sem parábolas proposta
      (...)
      Outrora vinha Deus e nós dizíamos:
      ouve-se o mar
      Ou: há na vida ou no quintal ao nosso lado
      crianças a brincar
      (...)
      Ruy Belo/ Haceldama

      O Ruy é sempre tão Belo, Miss Smile.
      Um beijinho

      Eliminar