Atalhos de Campo


16.10.15

luar antigo

hoje encontrei numa folha
restos de luar antigo

4 comentários:

  1. Entre o Luar e a Folhagem

    Entre o luar e a folhagem,
    Entre o sossego e o arvoredo,
    Entre o ser noite e haver aragem
    Passa um segredo.
    Segue-o minha alma na passagem.

    Tênue lembrança ou saudade,
    Princípio ou fim do que não foi,
    Não tem lugar, não tem verdade.
    Atrai e dói.

    Segue-o meu ser em liberdade.

    Vazio encanto ébrio de si,
    Tristeza ou alegria o traz?
    O que sou dele a quem sorri?
    Nada é nem faz.
    Só de segui-lo me perdi.

    Fernando Pessoa

    Um segredo antigo :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. "Na orla do vento movem
    Seus corpos mortos as folhas.
    E ora das árvores chovem,
    Ora onde inertes não movem
    A chuva do Outono molha-as.

    Não há no meu pensamento
    Vontade com que o pensar,
    Não tenho neste momento
    Nada no meu pensamento:
    Sou como as folhas ao ar.

    Mas elas certo não sentem
    Esta mágoa inteira e funda
    Que meus sentidos consentem.
    Nada são e nada sentem
    Da minha mágoa profunda."

    Fernando Pessoa

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Lindíssimo!
    Adoro ("assistir") esta vossa "poesia à desgarrada" (poderei dizer assim!?) acho, mesmo, espectacular!
    Bom fim-de-semana a ambas
    Um beijinho a cada uma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...
      " Mas, súbito, aragem
      Que perdeu o som,
      Cessou a passagem
      Do que tirou calma
      Aos ramos e à alma.
      Só se ouve a folhagem
      Num sussurro bom."
      ...

      Bom fim-de-semana, Té
      Um beijinho, e muito obrigada :)

      Eliminar