Atalhos de Campo


10.8.15

um pássaro de o rei D. Carlos





Descubro, finalmente, o pássaro que pousou na cerca (e que fotografei a cantar), num catálogo ilustrado da autoria do rei D. Carlos, com gravuras maravilhosas de Enrique Casanova, mestre do rei. É um Picanço-barreteiro -Lanius auriculatus- ainda jovem. Diz o Guia de Aves, sobre o seu canto: O chamamento de alarme é composto por séries curtas e roucas de "ve-ve-ve...", ou mais rápidas como um trinado rouco - "dsherrrrr". Canto relativamente alto, por vezes uma sequência rápida de notas guinchadas e tipo estalido, e outras vezes mais lento, com imitações astuciosas; as frases são repetidas frequentemente, mas, regra geral, com detalhes um pouco diferentes. Em Setembro, o picanço inicia a sua viagem de regresso a África. Fico a imaginá-lo a cantar este poema de amor a um Deus que também é dos pássaros, tal como Coltrane, um dia, tocou cada uma das palavras que Lhe escreveu, no sopro do seu saxofone.


2 comentários:

  1. Respostas
    1. ontem vadiei pelo blogue, e fui descendo por aí abaixo ao som desta música maravilhosa, e pensei, que boa companhia

      obrigada flor

      Eliminar