Atalhos de Campo


23.6.15

Un'altra te

No Verão tirávamos-lhe a capota de lona. Ao fim-de-semana metíamo-nos nele cada um com o seu boné, a mochila com as toalhas de praia, uma garrafa de litro e meio de água, um livro. 
A caminho da Costa da Caparica ouvíamos música. Houve a fase do Eros Ramazotti. Ontem recebi uma mensagem tua que dizia que no restaurante onde estavas te tinhas lembrado, enquanto a música tocava. E que nesse tempo feliz ouvíamos a música no máximo. 


dedicado ao meu filho, ao mar da Costa da Caparica, e ao velho Samurai encarnado 

5 comentários:

  1. São momentos que ficam para a eternidade. Tal como um blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...e quando chegava o refrão cantávamos em voz alta, e ríamos.

      Um beijo

      Eliminar
  2. Que partilha tão bonita, Teresa.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Té; há qualquer coisa de T entre nós...
      Um beijinho

      Eliminar