Atalhos de Campo


14.6.15

pas de deux






4 comentários:

  1. Querida Teresa Borges do Canto,
    Lembro-me de brincar com essas ervas. Quantas namoradas tens? Ena, tantas. Deixa contar...
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
  2. Teresa, que fotografia BRUTAL ! !
    (apetece ficar a olhar...) :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Susana, tanta simplicidade e tanta beleza...não fica nada atrás de uma rosa.
      E depois é este paradoxo, há um jardim, mas para lá dele a natureza é de um equilíbrio insuperável.
      Sinto-o todos os dias.
      Até já.

      Eliminar