Atalhos de Campo


10.6.15

limpando o pó à mesa de cabeceira:

-O Julgamento de Hipócrates, com dedicatória do autor, que amavelmente me enviou um exemplar, lido...quase.
-O Enredo Conjugal, Jeffrey Eugenides, a meio;
-Demasiada Felicidade, Alice Munro, no último conto;
-Granta/3, adorei ler Laparotomia, de Alexandra Lucas Coelho;
-Madame Bovary, marcada com um lírio, na página 159;
-Encontros,impressões sobre livros e escritores/Stefan Zweig, comprado por um euro na feira de Estremoz, li sobre Dante e Joyce(Notas para o Ulisses de Joyce), maravilhosas notas sobre «O Livro: Ponto de partida para o Mundo»;
-A Obra de Arte do Futuro/ Richard Wagner, lido aos esses, marcado nas páginas 95 e 159;
-Ouro e Cinza/ Paulo Varela Gomes, crónicas magníficas, marcado em «O sabor das Mangas», «O Campo», «Alentejo», a Índia toda ali para ir saboreando...
-Umar-I Khayyam, Ruba'Iyat, lido e relido, marcado na página 47
-O Banquete/ Sören Kierkegaard, marcado na página 61 e 110, lido em descontínuo;
-Shakespeare/Giuseppe Tomasi di Lampedusa, um guia para ler Shakespeare, de uma limpidez e concisão incríveis, marcado nas páginas 34 e 67;
-Herzog/Saul Bellow, simplesmente genial, marcado na página 263
-Leonard Cohen/Poems 1956-1968, que não me lembro como me chegou às mãos, tem uma dedicatória, For Mauren who belongs in...far from the crosswords. Love Nick, marcado com dois bilhetes (para a plateia, fila E, nº 21 e 23, do Teatro Nacional de S. Carlos, preço 200$00), para um espectáculo de bailado a que assisti no dia 5 de Outubro de 1981, e que marcam o poema "Gift";
-Um Desvario de Lou Andreas-Salomé, a mulher extraordinária que Nietzsche amou;

Agora, que já limpei o pó, vou ler; era bom que esta torre da Babilónia baixasse, antes que caia.

6 comentários:

  1. Querida Teresa, eu cá acho que és uma mulher rica. :-) Considero os livros uma das melhores riquezas que podemos colher ao longo da vida.
    Boas leituras. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amo os meus livros, é um facto, e ponho-lhes coisas dentro, na esperança que o meu filho (ou alguém), as venha um dia a encontrar...
      Mas agora dava jeito despachar estas e outras leituras para ler, finalmente, Proust.

      Bom feriado, e boas leituras também.:)

      Eliminar
  2. Querida Teresa Borges do Canto,
    Na mesa de cabeceira costumo acumular, essencialmente, poesia. Leio um ou outro poema e fico satisfeito. Quando tenho outros livros à mão, é fácil entusiasmar-me e esquecer o sono.
    Boa noite e boas leituras,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bom conselho, Outro Ente, mas eu gosto tanto de começar a manhã com um café e um poema...
      Adormeça então, bem acompanhado.

      Post (scriptum): nada, deixe lá!

      Eliminar
  3. Terminar com um "nada, deixe lá" é de se ficar "com a pulga atrás da orelha", num "vá, diga lá ." Lá.
    Boa noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lá, era uma pulga curiosa
      que vivia atrás de uma orelha caprichosa

      Boa noite, "Outlo" Ente!

      Eliminar