Atalhos de Campo


4.6.15

das minhas idiossincrasias

Nunca perder uma feira do livro, mas nunca fazer da mesma maneira. Já percorri tudo até à última capelinha, à procura de um livro do António Cícero, já fiz feiras só de poesia, já trouxe uma vez o Pantagruel, já fiz uma lista prévia e procurei até encontrar tudo, incluindo um guia das aves; já fui só para comprar de uma assentada os sete volumes de Em Busca do Tempo Perdido... Este ano resolvi não sair da Relógio D'Água, e fechar os olhos, muitas vezes. Vou há muitos anos, mas nunca de lá saí com um livro autografado.

Sem comentários:

Enviar um comentário