Atalhos de Campo


6.5.15

as rosas do jardineiro e as rosas do poeta

as rosas colhem-se de manhã cedo, disse o jardineiro; 
as rosas colhem-se na eternidade, pensou o poeta

2 comentários:

  1. As rosas colhem-se a todo o momento, digo eu, que não sou jardineiro nem poeta.

    Boa tarde, Teresa. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilho dos poetas o fascínio, e dos jardineiros a oportunidade; o fascínio transporta-me para o belo, o efémero, o mistério, tão aclamado na poesia, a oportunidade faz belas e perfumadas jarras, sem mistério. Uns dias encontro rosas no jardim, outros poesia nas rosas.

      Obrigada, Maria, que não faltem rosas, nem poesia.:)

      Eliminar