Atalhos de Campo


25.4.15

folhas soltas

Durante três meses precisei de caminhar sozinha pelos meus atalhos. Ao longo desse tempo percebi que um texto, qualquer texto, carece de trabalho e de silêncio para amadurecer, até estar pronto para o libertarmos, e se tornar numa entidade independente, para cada pessoa que o ler. Talvez alguns tenham atingido esse objectivo, outros certamente que não, mas de uma coisa tenho a certeza, gostei muito desta experiência, embora sinta que tenho ainda um longo caminho a percorrer. Os atalhos de campo começaram em Maio de 2014, e vão continuar, sempre que me apeteça sair da estrada principal. 

2 comentários:

  1. A melhor notícia deste dia.

    Boa tarde, Teresa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xilre, e eu a desejar-lhe melhor notícia...
      Muito obrigada, boa tarde também.

      Eliminar