Atalhos de Campo


9.4.15

a voz

- Tem o meu número?- perguntou.
-Tenho, e por acaso já lhe tentei ligar uma vez, para o avisar que não podia vir à consulta, fui operada no mesmo dia, mas não me chegou a atender...
- Ah, isso deve ter sido porque não registei o seu número. Já sabe, se precisar liga-me - dizia-me, enquanto testava se o número que eu lhe dera estava correcto, telefonando-me.
Mas eu fiquei curiosa com aquela lista telefónica, misto de doentes, família e amigos, e quis saber como reconhecia as pessoas, se à frente do nome punha o diagnóstico... Ele respondeu-me, pela voz, que era pela voz que reconhecia as pessoas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário