Atalhos de Campo


20.2.15

memória. curta # 2

Consultar um pato é raro, e ainda mais na cidade; o certo é que uma vez foi um pato à consulta. E não era um pato qualquer, era uma das estrelas de um circo russo, que precisava de um atestado de sanidade para poder viajar para a Rússia, depois de uma digressão do circo pela Europa. Lembro-me de que era muito bonito embora vulgaríssimo - daqueles para arroz de - e deveras estimado por ser uma vedeta. Na altura julgo ter ficado aliviada por ele não ser de Pequim, e de temer que me tivessem vindo pedir uma receita, em vez de um atestado.  

Sem comentários:

Enviar um comentário