Atalhos de Campo


5.12.14

voando sobre um ninho de cucos

Às vezes ponho-me a pensar como seria a *Internet*, nomeadamente as redes sociais, se grandes escritores já desaparecidos pudessem fazer parte deste mundo virtual. Tenho a certeza que Fernando Pessoa aderiria desde o primeiro momento, que acharia maravilhoso digitar ideias à velocidade da luz até altas horas da noite, publicando posts atrás de posts, sem precisar de ver ninguém. Inventei-lhe um nickname, O Emboçado, cogitei se optaria por ter mais um heterónimo, O Vanguardista, ou se enveredaria pelo ocultismo(encontrando parceiros ocultos por todo o lado), ou por por ambos, ou por mais ainda, multiplicando-se num milagre semelhante ao milagre dos peixes. Virginia Woolf seria a bela Mata Hari, capaz de engendrar aparecimentos, desaparecimentos e metamorfoses, como a partida que pregou enviando um telegrama falso (que neste caso seria um e-mail), para um navio de guerra inglês fundeado em Weymouth, fazendo-se passar com os amigos do Grupo Bloomsbury (neste caso seguidores do blogue) por uma delegação de diplomatas abissínios, (pintando-se de negro e envergando roupas exóticas), ao ponto de receber honras de hino nacional e bandeira, com o devido castigo quando o embuste foi descoberto, o que provavelmente hoje não aconteceria. E Óscar Wilde, o Dorian Gray, não aproveitaria, dadas as suas tendências sedutoras, para se infiltrar em chats, usando várias máscaras de juventude para não ser reconhecido, e com isso dar largas com sucesso, e sem punição, às suas tentações?

Sem comentários:

Enviar um comentário