Atalhos de Campo


18.12.14

Namoro III


Cartas de amor, promessas, juras, noites de insónia a escrever com um aparo à luz da vela...palavras como amante, amor, divina, querida, adorada, criança, coração, crença, súplica, saudade, ardente, confissão, desejo, ternura, fé, lamento, separação, ausência, confiança, doença, consolo, solidão, verdade, beijo; vou lendo uma carta de Mozart a Constanze Weber, ao som de Pace, pace, mio dolce tesoro, e depois outras, de outros: cartas de amores que terminaram ou que se fortaleceram pela vida; cartas de amor tão parecidas, escritas pela mesma pessoa a pessoas diferentes, como se o mundo fosse acabar, e afinal não acabou. 

Sem comentários:

Enviar um comentário