Atalhos de Campo


23.12.14

biutiful

Voltava da praia, tomava um banho quente e tinha o hábito diário de me sentar num bar sobre a piscina, a beber uma coca-cola e a ler ao pôr-do-sol. Nos primeiros dias não reparei, mas ao longo do mês começou a ser evidente: o bar abria às sete da tarde, eu era a única cliente, e tocava sempre a mesma música, you are so beautiful to me. Não me lembro do rosto do rapaz que todos os dias me preparava o copo elegante com muito gelo e limão, se as mãos lhe tremiam quando o colocava sobre a mesa, mas lembro-me do sol a esvair-se, do livro abandonado no colo, e do ar perfumado dos pinheiros, que vinha de nascente.  

2 comentários:

  1. Boas memórias de J C a cantar esse "biutiful" em pacíficos oceanos nocturnos, em FM estéreo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beautiful tem tantas histórias de amor, que não resisti a roubar o título a uma outra, de Iñárritu, que se chama Biutiful

      Eliminar