Atalhos de Campo


7.11.14

Observação

XIV         
                          (Instalo-me num pedregulho perto da casa já
                                       com telhado. Aguaceiros com boas abertas -
                                       li ontem na previsão do tempo.)


Sento-me a ver as formigas 
na terra transparente
dos livros aprendidos.

E vejo-as mudas,
enigmas de beijos secretos,
linguagem corredora,
sabor para interromper
a disciplina
de encher os celeiros
de moscas, minhocas,
palhinhas,
pétalas de rosas bravas,
bichos de conta,
vento com dedos
na cólera da chuva,
danças sacras,
suicídios,
silêncios perdidos das palavras,
enterros enigmáticos
nos labirintos dos cemitérios
na terra agora opaca.

José Gomes Ferreira/ Pedregal(1960-1961)
Poesia VI

Sem comentários:

Enviar um comentário