Atalhos de Campo


24.11.14

atalhos difíceis



Decisão: tomar o atalho pela montanha de Schalksburg. E que atalho! Neve até aos joelhos, nenhum trilho visível, cruzo um campo, depois a passagem estreita-se numa cumeada íngreme, agora já se reconhece o caminho. Pegadas de animais selvagens. As árvores e arbustos parecem perfeitamente irreais, flocos gordos de neve ficam presos mesmo nos ramos mais finos. A neblina levanta e, em tons de cinzento e preto, vejo muito lá em baixo uma povoação.

Werner Herzog/ caminhar no gelo

2 comentários:

  1. Fantástica história, a do Herzog. Conhecia a de Bach, que também foi empreendida de Inverno, mas esta é igualmente surpreendente, se não mais ainda.

    Boa noite, cara Teresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Homens que acreditaram que durante as caminhadas se escreve, compõe, e também se pinta e ama. Acredito nesse poder que aproxima do divino quem se afasta a passos do que é humano. Desconhecia a caminhada de Bach, mas ouvindo o Air ou as obras para órgão, percebo a mãe de Cioran, quando disse que para ela só existia Bach, a Cioran, cujas caminhadas de alguma forma também foram inspiradoras para a sua visão do mundo, tal como a longa e redentora de Herzog , ou a de Bach, que mudou séculos de música.

      Boa noite para si.

      Eliminar