Atalhos de Campo


13.8.14

Casas comigo em Agosto?

Não. E em Setembro? Não.
(...)
Mas o melhor é fugir para um lugar só nosso. Longe de tudo e de todos, fechados numa concha ou num vulcão em que ninguém nos possa descobrir.
(...)
Sofia, casa comigo em Agosto. Se não for o deste ano, um de um ano qualquer. Não gosto de viver sozinho. Faltam-me passos a percorrerem os corredores da casa.

Os corações também se gastam./ Pedro Paixão
Casa comigo em Agosto