Atalhos de Campo


31.7.14

E terei os lírios que são as tuas rosas

Dá-me lírios, lírios,
E rosas também.
Mas se não tens lírios
Nem rosas a dar-me,
Tem vontade ao menos
De me dar os lírios
E também as rosas.
(...)

És tão nova- tão jovem, 
como diria o Ricardo Reis-
E a minha visão de ti explode literariamente,
E deito-me para trás na praia e rio
como um elemental inferior,
Arre, sentir cansa, e a vida é quente
quando o sol está alto.
Boa noite na Austrália!
17/6/1929

Álvaro de Campos/ Poesia