Atalhos de Campo


31.7.14

Brancos

(...)não é a verdade que é verdadeira, é a
relação com o engano que se torna verdadeira.
Para estar na verdade, basta-me persistir: um
«engano» afirmado infinitamente, perante e con-
tra tudo, transforma-se numa verdade.

Roland Barthes/ Fragmentos de um discurso amoroso