Atalhos de Campo


21.5.14

Heroína do periférico

Serei uma heroína do periférico.
Não serei acusada por botões isolados,
Buracos nos calcanhares das meias, as mudas e lívidas faces
Das cartas não respondidas, seladas como um caixão num
  cofre de cartas.
Não serei acusada. Não serei acusada.
O relógio não dará pela minha falta, nem estas estrelas
Cravadas no seu posto, abismo após abismo.

Sylvia Plath/Três Mulheres